Stop motion com chroma-key

O vídeo abaixo é um teste de chroma no stop motion.
O chroma foi feito no Openshot - programa open de edição de vídeo para linux.
Openshot já possui uma versão free para windows.



Programas para editar vídeos no linux

Para editar vídeos no linux você tem vários programas:
- Cinelerra (profissional!)
- Openshot - boa opção. Cada vez mais um grande programa
- Kdenlive
- Kino entre outras opções.
Quando se fala linux estamos falando na verdade mais de 250 distribuições diferentes - baseadas em linux.
São várias distros para todos os gostos e finalidades.
Depois de muita pesquisa indico as seguintes distros para edição de vídeo:
- Ubuntu
- ArtistX (já vem com os programas acima instalados)
- AV Linux (também já traz os programas instalados)
Em todos eles os programas de vídeo rodam redondo.
Boa edição!

Ubuntu x Debian: qual é o melhor linux para edição de vídeo profissional?

Há anos eu pesquiso linux. Procurei e pesquisei durante muito tempo qual seria o melhor sistema operacional linux para mim.
Testei as principais distribuições - e escolhi o Ubuntu. Não troco o Ubuntu por nada! O ArtistX é baseado no Ubuntu - e é ótimo! Já vem com 2500 programas instalados.

Entretanto estou sempre aberto à novas experiências e informações. E assim resolvi testar o Debian. O Ubuntu é baseado no Debian. Isso aguçou a minha curiosidade.

Bem, eu testei o Debian e não gostei. Veja porque:

- o Debian tem 8 DVDs de instalação - o Ubuntu tem 1 CD de instalação.
- é muito difícil encontrar informação sobre o Debian na internet.
- é mais difícil ainda achar informações sobre instalação do Cinelerra no Debian
- no Debian você precisa eliminar um erro do Cinelerra - no Ubuntu é só instalar e usar
- o Debian não é intuitivo - o Ubuntu é muito intuitivo
- o Debian é para quem manja de linux - o Ubuntu é pra todo mundo, inclusive pra quem está saindo do windows e não manja nada de linux
- eu só consegui instalar o primeiro DVD do Debian - os outros 7 DVDs não. O Ubuntu instala fácil
- você não acha videoaulas de instalação de Cinelerra no Debian - para Ubuntu você acha várias
- a maioria dos tutoriais de Debian que eu achei estão em inglês - no Ubuntu tem muita coisa em português
- Debian é complicado - Ubuntu é fácil.

Toda essa encrenca aconteceu usando o Debian 6 - nesse momento a versão mais nova do Debian. No Debian 5 foi ainda pior = ele não reconheceu meu modem 3G e assim fiquei sem internet. E não reconheceu o dispositivo de áudio = e assim fiquei sem som. Isso nunca aconteceu com o Ubuntu, que sempre reconheceu tudo desde o começo.

Eu uso Ubuntu há 3 anos sem nenhuma dificuldade. Desde o começo foi fácil usar o Ubuntu. E ele continua fácil, prático e estável versão após versão.
O Debian é difícil. Com toda experiência que eu tenho em 3 anos de linux não consegui nem ao menos instalar o Debian completo - e nem achar informações suficientes na internet.
O Ubuntu é muito estável. O Cinelerra funciona redondo no Ubuntu, especialmente nas novas versões. Assim desisti do Debian para sempre (foi a 2ª vez que eu tentei usar e não deu certo) - e voltei para o Ubuntu.
Em 20 minutos meu Ubuntu estava instalado e operacional. Com mais 5 minutos instalei o Cinelerra e voltei a editar vídeos profissionais.

Por isso eu recomendo: edição de vídeo profissional é no Ubuntu!


Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Fazendo Vídeo Profissional no Ubuntu

Para montar uma ilha de edição gratuita no seu computador você precisa usar linux Ubuntu.
Testamos com a versão do Ubuntu 10.10 e os resultados foram muito bons.

Primeiro instale o Ubuntu no seu computador. O sistema operacional é simples de instalar. A instalação é intuitiva e você encontra videoaulas de como instalar o Ubuntu no youtube.
Instalar programas no Ubuntu é mais fácil que no windows. Através da Central de Programas do Ubuntu você acessa a maioria dos programas disponíveis para o Ubuntu. O que não estiver na Central de Programas está no Synaptic. (menos o Cinelerra - que precisa ser instalado via Terminal como mostram as videoaulas disponíveis no youtube).
Com um só clique o Ubuntu baixa para você o programa e todos os pacotes necessários para o programa rodar - e ainda instala tudo pra você.
O Ubuntu é bem mais leve do que o windows. E mais prático também.


Observação: Se você não quiser se dar o trabalho de baixar programas - ou não souber como faze-lo - recomendo usar o ArtistX que já vem com 2500 programas instalados. Você baixa 3,3 gigas e tem tudo num único DVD. Para saber mais procure informações nesse mesmo blog.

Observação 2 - instalar programas no Ubuntu é FÁCIL. Há videoaulas e tutoriais aos montes no google mostrando como fazer isso. Na hora em que você acostumar verá que é mais fácil do que no windows.

Depois instale os seguintes programas:

- edição de vídeo: Cinelerra e Openshot




- conversão de vídeo: WinFF. O Cinelerra ainda não trabalha com o formato AVCHD. Para editar esse tipo de imagem no Cinelerra será preciso converter o arquivo usando o WinFF.
Lembrando que o Openshot edita AVCHD e exporta em vários formatos HDV sem precisar de nenhuma conversão.



- tratamento de áudio: Audacity



- animação: Synfig



- autoração de DVD: DVD Styler



- arte da capa do DVD: Inkscape (desenho vetorial) e Gimp (tratamento de fotos)




- gravação de DVDs: K3B



Dessa forma usando Ubuntu no seu PC você faz edição de vídeo profissional.
Detalhe: o Ubuntu usa sua placa mãe sem exigir placa de som ou de vídeo. Se você tiver = bom; Mas se o seu PC ou laptop for comum ainda assim você poderá fazer edição profissional no Ubuntu usando esses programas.

Dica: como o Ubuntu é hoje um dos linux mais usados no Brasil e no mundo você encontra muito material sobre ele no google e no youtube.
É possível encontrar várias videoaulas no youtube sobre cada um dos programas acima, ensinando desde como instalar até como operar cada programa.
Foi por isso que depois de pesquisar várias distribuições linux escolhemos o Ubuntu = sistema estável + sem vírus + fácil de operar + grátis + ampla rede de informações na net (videoaulas, tutoriais, foruns de apoio, etc).

Não se esqueça que em linux todos os programas são grátis = não há pirataria.
Edite com sua consciência tranquila! E usando o melhor da tecnologia linux para edição.

Linux = você livre!

(Veja como ficou nossa Área de Trabalho)


Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Chroma é no Cinelerra

O vídeo abaixo foi editado no Cinelerra com as seguintes configurações:

- desentrelaçar Bobo e Wave - 100 (manter campo de cima)


- Chroma - com os seguintes ajustes:

Tolerância = 8,5
Brilho minimo = 56
Brilho máximo = 100
Deslocamento de saturação = 32,5
Saturação minima = 17
entrada de gradiência = 0
saída de gradiência = 10
deslocamento Alfa = 0
entrada de derramamento = 21
compensação do derramento = 0


- efeito Depurar vídeo 2


- efeito Desfocar = raio 5 (assinalar somente Desfocar Alfa)

- balanço de cores com a seguinte regulagem:

vermelho = 1,1
verde = 1
azul - 1,08




Bom chroma no linux!
Chroma é no Cinelerra!

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Como fazer chroma perfeito - a técnica chroma

Filmar para chroma é bem diferente de fazer uma filmagem comum.
Quando você vai usar o efeito chroma tudo que você faz gira em torno desse efeito.
O chroma afeta:

- a iluminação
- a cor da roupa dos atores (e o tecido usado)
- os penteados dos atores
- a edição (que pedirá efeitos diferentes da edição comum)
- o cenário virtual que será aplicado

Já falei muito da iluminação e das roupas dos atores aqui no blog.
Com relação aos penteados: quanto menos fios soltos e cachos melhor para o recorte. O efeito chroma hoje em dia tem recursos muito bons de recorte. Não há mais necessidade dos homens usarem gel e a mulheres usarem cabelos presos ou lisos - como no jornalismo na década de 90. Porém cachos demais e fios soltos em excesso correm o risco de serem cortados na edição. Assim é bom encontrar um meio termo para os penteados.

Com relação ao cenário virtual: ele pode ser seu amigo na hora do chroma ou um inimigo.
Algumas TVs filmam os jornalistas em fundo azul - e depois usam e abusam de cenários com muitos tons de azul. Isso facilita disfarçar o corte na hora do chroma, e disfarça qualquer vestígio da aura que ainda possa ter ficado (em decorrência de iluminação demais na hora da filmagem).

Então para fazer chroma você precisa pensar chroma muito antes da filmagem e da edição. O ideal é pensar chroma na fase de produção, assim você poderá ajustar todos os fatores acima pensando chroma.
É preciso também muita paciência e perseverança para aprender. Pense chroma, pesquise chroma, teste chroma quantas vezes for necessário até você pegar o jeito. Com paciência você consegue!

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Como fazer chroma: a Teoria dos tons de cinza

Na busca da iluminação perfeita para o chroma nossa diretora de elenco, Miléni Lúcia, desenvolveu a teoria dos tons de cinza.
Em nossos testes ficou claro que a iluminação da tela verde não pode ser forte demais. Caso contrário a tela refletirá luz verde no ator - o que dificultará o recorte do chroma na edição.
Vale lembrar que mesmo com o ator a 1,5m de distância da tela - ou mais - se a luz refletida da tela for muito forte haverá problemas no recorte.
Tons claros na roupa dos atores reagem mal ao chroma. Eles refletem facilmente a luz verde da tela - e dificultam o corte.
Mas como saber a cor ideal para as roupas dos atores? Nem todo personagem ou ator pode usar roupas pretas.
É aí que entra a Teoria dos tons de cinza.
Cinza é uma cor que está entre o branco e o preto. Quanto mais de cinza para preto for a roupa do ator melhor será o resultado do chroma. Quanto mais de cinza para branco pior será o resultado.
Mas calma: isso não quer dizer que seu ator só vai poder usar roupas cinzas.
O que você precisa é converter as cores para cinza, para aplicar a Teoria. Veja como: essa é uma foto de uma filmagem nossa.


Quando aplicamos o chroma veja o resultado:


Observe que o melhor resultado do efeito acontece na cabeça da boneca do lado esquerdo. Ela usa um lenço preto, que deu bom efeito de recorte. O vestido dela é mais claro - e então o recorte já não ficou tão bom.
No boneco do lado direito temos a roupa e o rosto claros. Isso atrapalhou o efeito chroma por causa do reflexo do verde da tela. O cabelo do boneco é preto - mas todo solto, cheio de pontas. Recomendamos cabelos com o mínimo de cachos ou fios soltos possível. Fica mais fácil de fazer corte.

Agora veja essa imagem em preto e branco (usamos o programa GIMP para fazer esse efeito na foto):


Sem a distração das cores você pode ver que:
- a cor da roupa da boneca da esquerda se aproxima muito do tom do fundo
- a borda da roupa do boneco da direita está refletindo a luz do fundo (especialmente na barriga)
- a cabeça do boneco da direita "vaza" a cor do fundo

Assim o chroma ficou melhor exatamente no lenço do preto da boneca da direita (que por sinal é uma freira). O lenço é cinza chumbo (tendendo para o preto).

Com a prática você poderá aplicar a Teoria dos tons de cinza sem nem precisar usar o recurso de foto: só de olhar para a roupa do ator você já fará a conversão.
Os melhores resultados são obtidos do tom médio para o escuro, cores firmes, tecidos que não apresentem transparência.

Não se esqueça: não ilumine demais o verde da tela. Eu digo brincando que 1 lux é suficiente pra esse verde ofuscar a filmadora. A Miléni sempre diz que esse verde é tão vivo que parece ter luz própria (nem precisa de iluminação).

Bom chroma!

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Dicas para um chroma-key perfeito

- não use roupas claras. Elas refletem a cor do fundo e dificultam o corte do chroma.

- não use roupas com tecidos finos demais, pelo mesmo motivo acima

- cuidado com a iluminação. Não ilumine demais o fundo. Quanto mais luz você jogar no fundo mais ele vai refletir luz no modelo a ser cortado no chroma.
No caso do fundo verde usado normalmente no chroma ele reflete mais a luz do que o fundo azul. Então cuidado com luz demais no fundo

- a distância mínima entre o ator/atriz e o fundo precisa ser de 1,50m. Se possível ser mais melhor ainda

- utilize roupas com cores de média para escuro.

- pense as roupas numa escala de cinza. Se preciso tire uma foto do modelo com a roupa e jogue num programa de foto (como o GIMP, por exemplo). Em seguida coloque o efeito de foto preto e branco.
Quanto mais cinza for a roupa melhor será o efeito de chroma.
Você obterá o melhor efeito em tons de cinza médio para preto. Os piores efeitos estarão no cinza claro.

Fizemos testes de chroma em 2 laptops e em 1 computador "de mesa". O resultado do chroma do Cinelerra foi o mesmo tanto para laptop como para o computador "de mesa".

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Como editar vídeo em AVCHD no linux - parte 2

Boas notícias!

É possível editar imagens em AVCHD em linux!
E isso é muito mais fácil do que se poderia imaginar.
A maioria das novas filmadoras Panasonic e Sony, entre outras, utiliza a linguagem AVCHD. É o que permite se filmar em alta definição e compactar as imagens em cartões de memória.
As filmadoras que utilizam essa tecnologia sempre tem as letras AVCHD escritas em branco no corpo da filmadora.

Como editar AVCHD em linux?

Consegui com um amigo 5 segundos de imagem na extensão .MTS

O programa Openshot reconheceu e editou os arquivos normalmente.

Para editar no Cinelerra (editor profissional de vídeo em linux) usei o programa winFF, que converteu o arquivo para dv bruto (a meu pedido). Daí foi só importar no Cinelerra.
Há um detalhe que ainda preciso resolver: no Openshot e no Kino a imagem aparece com 2 tarjas pretas (uma em cima e outra embaixo) como imagem de cinema. Quando converto no winFF a imagem aparece sem as tarjas, mas o vaso de flores fica esticado verticalmente.
Deve ser uma questão de ajuste de tamanho na conversão ou na captura, e estou pesquisando.

O Kino importou a imagem normalmente e exportei em dv bruto - formato aceito pelo Cinelerra.

Há também um outro programa para conversão que é o Handbrake. Ele já é nativo da versão 1.0 do ArtistX (mas não da versão 0.9 que é a que uso nesta máquina).

Pedimos ao Paulo do blog Dominando Cinelerra dicas de como ajustar o formato da imagem, seja no winFF ou no Cinelerra, e aguardamos seu retorno para dominarmos a edição de vídeo no linux em AVCHD.

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Como editar AVCHD no Cinelerra linux

O Cinelerra não aceita o formato AVCHD por enquanto.
Então passei a pesquisar como converter os arquivos AVCHD para depois editar no Cinelerra.
Minha pesquisa encontrou as seguintes possibilidades:

- transformar tudo pra SD (usando um programa ffmpeg), daí editar e depois voltar tudo de novo pra HDV
- usar o Openshot para converter o AVCHD
- converter o arquivo AVCHD no programa Handbrake (linux) e depois passar para o Cinelerra. Por padrão esse programa vem instalado no ArtistX 1.0.
- Pode também tentar com winff – http://winff.org/html/ – que é uma interface gráfica para o ffmpeg. Por padrão esse programa vem instalado no ArtistX 1.0.
- ligar o cabo A/V da filmadora direto numa placa de captura e então capturar em tempo real
- se a filmadora tem saída HDMI poderia ser mais interessante passar a imagem direto para um gravador de DVD de mesa como este:
http://www.magazineluiza.com.br/produto/index_produto.asp?Produto=2019236&linha=ET&Setor=EDGD
O produto tem entrada AV, USB e HDMI. Se ele aceitasse o vídeo em tempo real (em AV/HDMI) ou os arquivos via USB e processasse tudo poderíamos gravar um DVD onde os arquivos estariam em VOB.
E VOB o CInelerra edita.

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Iluminação para o chroma de 10-6-11 bem-sucedido

Agora posto uma foto e 2 vídeos para você ter uma ideia da iluminação usada no teste de chroma de 10-6-11 (bem-sucedido).
Como eu disse em post anterior usamos 5 refletores de 150 w cada (lâmpada halogena).
Nós utilizamos a mesma luz geral usada no programa que estamos gravando. E com essa iluminação obtivemos um excelente resultado de chroma.


Nesse vídeo você verá o posicionamento dos refletores de cima.
Para o teste de chroma retiramos o balcão que você vê no centro do cenário.
Também retiramos os painéis coloridos e colocamos outro painel da cor verde chroma. Nesse blog você encontra um tutorial ensinando a fazer o telão verde para chroma (feito com feltro e canos de PVC).



Neste outro vídeo você verá o posicionamento dos refletores por baixo.
Temos 3 tripés de iluminação profissionais. Os outros 2 tripés foram feitos com canos usados para antena e suporte para fixar a antena na laje - uma ideia prática e barata.



Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Teste de chroma de 10-6-2011 = bem-sucedido!


No último teste de chroma feito em 10-6-201 inovamos na iluminação.
Como estamos filmando um programa para TV resolvemos usar a iluminação do programa.
Para o programa fugimos da iluminação básica de 3 pontos. Procuramos um resultado bem iluminado, uma luz geral como se fosse dia claro.
Utilizamos 5 refletores com lâmpadas halogenas de 150w cada.


O esquema de iluminação ficou assim:


Os refletores ficaram na altura acima da cabela da atriz.
O refletor da luz de recorte foi colocado mais alto do que os outros para iluminar melhor o cabelo e os ombros.
Tome cuidado com a luz de recorte para que ela não incida diretamente na filmadora – o que daria um clarão estranho na lente.
Usamos luz dura, sem difusor. A atriz está a 1,5 da tela verde.
Note que , diferente dos outros testes que fizemos, nesse não estamos usando luzes específicas para o fundo verde. Nossa atriz e cenógrafa diz sempre que esse verde-chroma praticamente tem luz própria. Basta um pouco de luz para ele brilhar mais que o lanterna verde. Além disso os refletores usados não possuem bandorns – ou seja: a luz do refletor é muito aberta e iluminar a atriz significa iluminar automaticamente o telão verde.
Fizemos testes usando 2 cores de fundo: o azul e o verde-chroma.
O melhor resultado no efeito chroma foi obtido com o verde-chroma, que possibilitou um recorte melhor. O telão foi feito com feltro (conforme já explicado em outro tutorial neste blog).

Note na foto abaixo que o telão apresenta uma dobra bem no meio. É o vinco que o feltro fez na hora de guardar. Além disso no lado direito da foto temos uns amassados no feltro.
Note também no lado direito inferior uma sombra – que a filmadora viu e nós não. E note que o verde não está totalmente homogêneo. Na verdade temos vários tons de verde ao longo do telão.
Nada disso foi problema para o Cinelerra e nem para o Openshot. Os dois programas eliminaram esses defeitos do telão de cara, logo na primeira regulagem do efeito chroma.
Ou seja: você não precisa se preocupar tanto com a iluminação do telão ser 100%, perfeita, homogêníssima, porque os programas trabalham com uma margem de variação da cor escolhida para o chroma, para mais e para menos. Isso quer dizer que o Cinelerra e o Openshot não eliminam somente a cor que você selecionou para chroma = eles eliminam também as cores próximas. E se você der uma boa analisada na foto abaixo vai ver que a variação de verdes que os programas eliminaram foi bem grande.
Assim eliminamos uma das primeiras torturas da iluminação que quem ainda não fez chroma sofre logo de cara: ter que iluminar perfeitamente o fundo – o que pra quem não tem equipamentos de luz caros é impossível. Relaxe e use nosso esquema de luz para chroma: vai dar certo.
(Clique na foto para amplia-la).


O teste de chroma foi feito no Openshot e no Cinelerra.
No Openshot fizemos chroma com um cenário virtual criado pela atriz Miléni Lúcia, e depois com fotos tiradas por Emílio e Miléni:



Depois fizemos um outro teste no Openshot. Dessa vez no fundo temos vídeos, imagens em movimento:



Finalmente fizemos o teste do chroma no Cinelerra. Seguimos a video-aula do Paulo - blog Dominando Cinelerra. A regulagem usada do chroma no Cinelerra foi essa:


Depois aplicamos blur (regulagem 5) e fizemos uma pequena correção de cor puxando um pouco o vermelho:


A atriz tem o cabelo bem cacheado. Mesmo assim o corte do chroma no Cinelerra ficou perfeito no cabelo, nos ombros, na roupa.
Normalmente apresentadores em filmagem para chroma mantém as mãos na frente do corpo – o que evita problemas no recorte. Em todos os testes pedimos de propósito que a atriz colocasse as mãos abertas longe da roupa para pegar o fundo. Isso porque queríamos testar o recorte do chroma nos dedos – uma das coisas mais difíceis de se conseguir.
O recorte das mãos ficou bom – e poderia ficar perfeito se usássemos o recurso de máscara ensinado pelo Paulo no blog Dominando Cinelerra. Como o Paulo já ensinou o recurso de maneira brilhante indico a você o blog Dominando Cinelerra:
http://dominandocinelerra.wordpress.com/2010/12/23/chroma-key/

Nosso chroma no Cinelerra com as tomadas de 10-6-11 ficou assim:



Lembre-se sempre que tudo que você assiste no youtube é convertido e compactado. Nós exportamos o teste do Openshot em AVI mpeg2 – e o teste do Cinelerra foi exportado em DV Bruto. Porém você assistiu todos os testes no youtube em flv. A compactação do youtube torna o vídeo mais leve, mas tira parte da definição. Leve isso em conta.

O resultado do chroma no Openshot e no Cinelerra ficou muito bom, profissional, melhor do que muito chroma feito hoje na TV aberta.
O primeiro grande segredo para fazer chroma é a paciência e a persistência. Foram 2 anos desde que começamos a pesquisar as possibilidades do chroma, os programas que poderiam fazer isso, a iluminação, a regulagem dos programas, a tela de fundo, a técnica de chroma.
Testamos várias iluminações até chegar nesta deste tutorial. Testamos 4 fundos diferentes, 1 filmadora mini-dv panasonic, 1 máquina fotográfica sony de 12 M, cores de roupas diferentes e diferentes esquemas de luz até chegar nesse esquema final.
Vai aqui uma foto da nossa heroica filmadora com a qual fizemos chroma-key:



Várias pessoas nos ajudaram muito, entre elas o Paulo do blog Dominando Cinelerra (www.domindandocinelerra.blogspot.com) , o Paulo do fórum Vídeo BR (http://videobr.pro.br/forum/viewtopic.php?f=2&t=17901&p=137066) e tantos outros tutoriais e videoaulas (a grande maioria em inglês) que encontramos nesses 2 anos de pesquisa.
Assim agradecemos a todos que repartem seus conhecimentos e experiências via internet. Agradecimentos muito especais ao Paulo do Cinelerra, ao Paulo do Vídeo BR e a Deus que nos deu a graça da compreensão e da perseverança nos momentos mais críticos dos testes.
Assim como tantos repartiram conosco agora nós repartimos com vocês nossas informações e sucesso desejando a vocês mais sucesso ainda na estrada do chroma-key!

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Iluminação para Chroma - Dicas

Para fazer uma iluminação para chroma você precisa iluminar o ator e a tela verde (green screen).
Vamos dividir isso em 2 partes:
- iluminação do ator
- iluminação da tela verde

Para o ator você pode usar o sistema de iluminação de 3 pontos. No youtube existem video-aulas em português e em inglês mostrando a técnica.
Você vai precisar de 3 pontos de luz para o ator: luz principal, luz secundária e luz de recorte.
Aqui mesmo no blog do Estúdio Emílio Carlos abordamos essa técnica de iluminação. Veja nos posts anteriores.

Para iluminar a tela verde você vai precisar de 2 pontos de luz: um à direita e outro à esquerda.
É importante iluminar de maneira uniforme o fundo para não ter problemas depois na hora de fazer o efeito chroma. Porém nossa experiência com o Cinelerra e com o Openshot mostrou que pequenas manchas no fundo não afetam o chroma.
Por isso não é preciso neurose com a uniformidade de iluminação na tela.

Você ilumina o ator e ilumina a tela separadamente.
E é aqui que entra a relação entre as 2 iluminações: da tela e do ator:

- posicione o ator à 1,5m da tela. Se você tiver espaço coloque-o a 2 m da tela.

- evite que a iluminação do ator projete a sombra dele na tela. Para isso posicione os refletores de tal forma que a sombra do ator seja projetada para uma área que não será filmada (para baixo ou para o lado)

- evite que a luz da tela reflita nas costas do ator – e evite que a luz do ator incida sobre a tela o máximo que você puder. Com refletores simples (sem bandorns) essa é uma tarefa difícil. Todo o problema reside no seguinte: quanto mais luz verde refletida da tela o ator receber nas costas mais difícil será o recorte no chroma depois. Lembre-se que o chroma corta o verde – e vai acabar cortando parte da roupa e do cabelo do ator que estiver iluminado com a cor da tela

- a cor verde do telão para chroma (green screen) é muito viva. Um pouco da iluminação do ator vai acabar iluminando o telão verde. Quanto mais o fundo refletir a luz verde mais vai iluminar seu ator por trás. Se o telão estiver muito claro (com luz demais) sua câmera vai compensar automaticamente – e vai acabar escurecendo o ator.
Solução: ilumine menos o telão. Use difusores ou coloque os refletores mais longe do telão. E complete a luz do telão com a parte da luz do ator que você não consegue eliminar.

- Outra ideia é a iluminação de 3 pontos – descrita aqui no blog em posts anteriores. Nela você usa a luz principal e a secundária do ator para iluminar o fundo.

- Para resolver o problema da luz verde refletida nas costas do ator outra dica é a contra-luz. Use uma contra-luz que seja mais forte que o verde refletido. Se puder use contra-luz vermelha para o cabelo e ombros do ator. Isso corta a luz verde refletida do telão – e facilita muito na hora de fazer o efeito chroma.

Não coloque luz demais nem no ator nem no telão. Mas também não deixe o ator no escuro.
A melhor iluminação para chroma é a balanceada: que ilumina corretamente o ator e o fundo.
Ou seja: não é para o ator ficar no escuro – nem o telão verde.
Ocorre que o telão com verde chroma parece ter luz própria. Qualquer iluminação que você jogar nele, pronto! Ele brilha!
Por isso o telão precisa de menos luz do que o ator.
Lembre-se: se você iluminar demais o telão ele vai brilhar para a câmera. A filmadora vai ver um objeto na frente do fundo claro e vai escurecer tudo. Daí seu ator fica no escuro – e o resultado na hora do efeito chroma será horrível.

Resumindo:

- ilumine o ator (note que uma parte da luz dele já vai para o telão verde)
- complete a iluminação do telão. Não deixe sombras. Não ilumine demais o fundo.
- capriche na contra-luz do ator para eliminar o reflexo do fundo sobre ele

O esquema de iluminação de 5 pontos fica assim:
(clique na imagem para amplia-la)



Para testar o esquema de 3 pontos de luz = desligue as luzes do telão.

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Teste de chroma feito no Cinelerra e no Openshot

Em maio de 2011 fizemos novos testes de chroma.
Dessa vez usamos refletores para lâmpada fria.
Segundo o fabricante cada refletor aceita uma lampada de até 30 W – o que corresponde a 120W de luz normal.
Usamos lampadas de 25w – uma para cada refletor.
Em cada refletor colamos um pedaço de papel manteiga (adquirido em papelarias) como difusor de iluminação. O pedaço de papel foi colado diretamente no refletor.
Nos testes de 2010 estávamos com problema de excesso de luz. Na ocasião usamos refletores com lampadas halogenas de 150w. Como foi muito decidimos trabalhar com lampada fria com potência menor e com difusor de papel manteiga.
Atenção: se você colocar papel manteiga no refletor de lampada halogena o papel pegará fogo por causa do intenso calor da lampada halogena. Só foi possível usar o papel como difusor agora por ser lampada fria.



Fizemos 7 testes e selecionei os 4 resultados melhores.
Esses são os esquemas de luz dos testes que você vai ver agora.

- Esquema 1 de iluminação = 3 pontos para a atriz (a luz principal e a secundária também iluminam a tela verde)



- Esquema 2 de iluminação = 3 pontos para a atriz e 2 pontos de luz para a tela verde


2 testes de chroma estão no Openshot e 2 no Cinelerra.
Em todos os testes foi usado a filmadora Panasonic GS 150 (a mesma filmadora dos testes de 2010).

- Teste 1 no Openshot- aqui temos o esquema de iluminação de 3 pontos: luz principal, secundária e de recorte. A luz de recorte é vermelha. Para isso colamos papel celofane vermelho no refletor de luz fria.
Como a tela verde é bem clara a luz da atriz acaba iluminando o fundo verde. Isso acontece mesmo que você direcione toda a luz para a atriz. O reflexo da luz vai acabar iluminando o fundo.
No Openshot usamos o efeito chroma com a regulagem automática de 0,10. É possível aumentar ou diminuir essa regulagem.
Notamos uma melhora no recorte dos ombros da atriz (em relação aos testes de 2010). Porém há uma flutuação no cabelo e um pouco entre os dedos que foram propositalmente abertos contra o fundo verde. Um truque que funciona bem aqui é manter as mãos na frente do corpo. Isso elimina o problema do recorte contra o fundo verde – e eu já vi esse recurso sendo usado em algumas filmagens do youtube.



- Teste 3 no Openshot – aqui temos os 3 refletores da atriz e mais 2 refletores para o fundo. Esses 2 refletores também tem difusor.
Usando a regulagem automática do Openshot para chroma (0,10) percebemos que agora a imagem toda ficou mais estável. O recorte não tremula mais, e vemos uma aura verde em torno da atriz.
Um recurso usado para disfarçar o recorte é usar um cenário atrás em movimento (um animação por exemplo) ou com desenhos contendo também o verde chroma.
Se aumentarmos a regulagem do chroma do Openshot a aura verde diminue. Fomos de 0,10 até 0,16 e a aura diminuiu consideravelmente. Porém em 0,16 já se percebe um serrilhado em volta da atriz.



- Teste 1 no Cinelerra – teste com a tomada de 3 refletores na atriz e sem luz para o fundo.
Utilizamos o chroma HSV + efeito Blur para desfocar as bordas.
Depois disso corrigimos a cor com o Color Balance, pois achamos que o efeito chroma sempre tira cor da atriz.
Na figura abaixo você vê a regulagem dos efeitos. Clique na foto para amplia-la.



O resultado do chroma no Cinelerra foi muito superior ao obtido em 2010.
Observe que o recorte das mãos está muito bom, assim como o recorte dos ombros.
O recorte do cabelo também melhorou muito, embora esteja com uma pequena flutuação.. Ficamos com um pequeno serrilhado nas laterais da camiseta da atriz e uma pequena flutuação no cabelo. Também notamos que a imagem da atriz ficou mais desfocada – o que se deve ao efeito Blur aqui em 8.
Nos testes usamos para o Blur nível 4 e 5. Mas em 8 foi onde ele disfarçou melhor o serrilhado do corte da atriz.



- Teste 3 no Cinelerra - teste com a tomada de 3 refletores na atriz e 2 refletores para o fundo.
Utilizamos o chroma HSV + efeito Blur para desfocar as bordas.
Depois disso corrigimos a cor com o Color Balance, pois achamos que o efeito chroma sempre tira cor da atriz.
Observe que o recorte das mãos está muito bom, assim como o recorte dos ombros.
O recorte do cabelo melhorou e a flutuação diminuiu mais. Também o serrilhado nas mãos diminui muito (em relação à tomada anterior). Não usamos o sistema de máscara separando as mãos da cabeça como o Paulo do Dominando Cinelerra explicou no blog (abaixo explicarei porque) e mesmo assim o resultado das mãos melhorou muito.
No blur dessa vez usamos o fator 5 suavizando o recorte. Isso não afetou a nitidez da imagem da atriz dessa vez.




Conclusões:

- O Openshot é um programa que promete muito. Com poucos recursos ele faz um chroma bom. Dependendo da sua finalidade você pode usá-lo tranquilamente.
- Um dos fatores mais importantes para o chroma é de fato a iluminação. Conseguimos resultados ainda melhores com luz difusa.
- Atenção: nunca se esqueça de bater o branco antes de começar a filmar, seja com qual lampada for. Nós batemos o branco com as luzes difusas acesas e com a luz vermelha desligada. A intenção era que a luz vermelha aparecesse atrás da atriz para ajudar no recorte do chroma, “anulando” o reflexo verde da tela.
- O melhor resultado de chroma, tanto no Cinelerra como no Openshot, foi obtido com o esquema de 3 luzes para a atriz e 2 luzes para o fundo.

Para os nossos objetivos precisaremos iluminar mais a atriz. Isso pode ser conseguido com os refletores de luz fria:
comprando lampadas de 30W ou mais um pouco (observação: ver se lampadas maiores de 30W cabem no refletor)
ou tirando os difusores dos refletores. Na verdade quando começamos a afinar as luzes para o teste as luzes principal e secundária da atriz não tinham difusores. Entretanto isso se mostrou incômodo aos olhos da atriz, que involuntariamente contraia as pupilas – não importando a altura em que se punha os refletores nem a posição dos mesmos (mais para frente ou para trás). Foi assim que decidimos colocar os difusores também nas luzes principal e secundária acabando com o incômodo da atriz.

Espero que esses estudos sobre chroma no Cinelerra e no Openshot possam ajudá-lo. Poste aqui os testes que você fizer com chroma-key no Cinelerra e também no Openshot.

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Tecidos para fazer o telão do chroma




Uma boa opção é o feltro. Você encontra no verde usado para chroma - e o metro do feltro hoje está por volta de 8 reais.
Fizemos um telão de 2m x 2m. Com isso foi preciso uma costura na parte de baixo do telão, porque a altura do feltro é de 1,50m.
Outra possibilidade que vi na net é a lycra - mas não sei qual o preço. Minha dúvida é se ela não é muito brilhante e assim refletiria a luz.
Existe também um brim conhecido aqui como Brim Bras-pérola - mas não vi ainda na cor verde chroma (apesar que sabemos que o Cinelerra faz chroma com qualquer cor).
Outro tecido que é bom, mais barato que o feltro, amassa pouco e é fácil passar (se você quiser desmontar o telão) é o Oxford. Tem um tom de verde interessante, que é bem homogêneo.

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Como fazer um telão para chroma-key desmontável

Nosso telão para chroma foi feito com canos de PVC de 1 polegada.
São canos brancos utilizados para encanamento de esgoto - mas você pode usar também canos de água de 1 polegada (que são mais caros).
O esquema do telão está embaixo:



O telão de chroma foi feito para ser desmontado.
Algumas peças são coladas - outras só encaixadas.
As peças coladas são as seguintes:
- em cima: os 2 cotovelos e o cano horizontal
- as peças laterais: cano + tee no meio

As outras peças são soltas e só encaixadas. Como?
É fácil: pegue o cano que não vai ser colado e com uma serrinha faça um corte bem no meio do cano de cerca de 3 cm. Pronto! Agora encaixa e fica firme - e é fácil de desencaixar também e guardar em qualquer lugar.
Note que temos dois "pés" segurando toda a estrutura. Cada pé é feito assim:
uma luva de 4 polegadas com redutor para 1 polegada no meio.
Embaixo cola-se uma tampa e em cima cola-se vários redutores até chegar em 1 polegada.
Isso para encaixar depois os canos de 1 polegada.
Cole a tampa na luva de 4 polegadas e encha de concreto para dar peso. Lembre-se: é o pé que vai segurar o telão do chroma. Depois cole todas as reduções na parte de cima terminando de montar o pé.

Cole também nas laterais dos canos velcro. Isso serve para você fixar depois o telão de chroma feito de feltro - como ensinei no outro artigo.
Pronto: seu telão para chroma está feito à custo baixo. E você pode fazer no tamanho que quiser.
Importante: não use canos mais finos que 1 polegada para não entortar.

Quem desenvolveu esse telão foi o Emílio Carlos, nosso diretor e engenheiro de cenários.

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

Fundo para chroma-key

Achamos um tecido chamado feltro que é o verde mais chroma que eu já vi até hoje.
Sei que podemos fazer chroma com qualquer cor de fundo (e que se evita o vermelho por causa de tons de pele). Mas esse verde que encontramos é igualzinho o de chroma.
O bom do pano é que lava, passa, costura. Tanto que serão costurados velcros nas bordas do feltro para se fixar a tela numa moldura de cano plástico de 1 polegada. Já há velcros colados nos canos.
A intenção é poder desmontar a tela após os testes e guardar. Note que o feltro tem 1,40m de altura. Como precisamos de uma tela 2x2m haverá uma costura jogada na parte de baixo do quadrado da tela.
O feltro tem uma cor bem homogênea o que facilita o chroma. Pensamos também no TNT (que é bem mais barato) mas o tom verde dele é muito manchado.
Para costurar o velcro no feltro nossa produtora vai costurar junto com uma tira de tecido. Ou seja: será um sanduíche de velcro-tecido-feltro. Isso reforça o velcro para que se possa montar e desmontar à vontade sem rasgar o feltro.
Fica a dica para fundo.Veja o esquema de costura abaixo:



Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com

O Cinelerra faz chroma com qualidade!

O cinelerra faz chroma-key com qualidade profissional!
Foi o que concluímos após meses de pesquisas e testes.

Vamos lhe mostrar que é possível fazer chroma-key com qualidade no Cinelerra e também no Openshot.
É possível fazer chroma com qualidade no cinelerra usando a filmadora mini-dv que você tem em mãos.
Tenha em mente que o efeito chroma-key depende de 4 fatores:

- fundo devidamente iluminado: Nos nossos testes iluminamos o fundo da forma mais homogênea possível. Usando luz direta chegamos a 95% de perfeição na iluminação do fundo. Mas ficaram alguns defeitos na iluminação que não foi possível tirar. No vídeo do teste você vê algumas sombras no fundo:



A boa notícia é que o Cinelerra conseguiu eliminar totalmente essas falhas de iluminação do fundo na hora de fazer o chroma-key.
Mesmo assim fica a recomendação: ilumine o fundo da forma mais homogênea que você puder.

- iluminação do ator/atriz: é importantíssima no efeito chroma-key, porque você vai recortar o ator/atriz do fundo no Cinelerra.
Cuidado para não iluminar demais o ator/atriz. Luz demais causa distorções no efeito chroma.
Pesquisando no youtube vimos que muita gente passou a usar luz indireta para fazer o chroma.
Nós usamos luz direta na atriz nos testes, razão pela qual o chroma ficou 99%. Com luz indireta ficaria 100%. Você verá esse resultado nos testes abaixo.

- filmadora: quanto melhor a filmadora digital mais fácil será fazer o chroma. Isso porque filmadoras mais caras tem mais definição - e isso facilita na hora de fazer o chroma no cinelerra (e também no premiére, no vegas, etc).
A boa notícia é que você não precisa sair correndo comprar uma filmadora de 12 mil reais. Você pode fazer chroma com sua filmadora digital. Isso mesmo: é possível fazer chroma no Cinelerra com a filmadora mini-dv que você tem em mãos!
Nós fizemos o teste com a filmadora Panasonic GS 150. É uma filmadora com uma imagem muito boa, 3 CCDs, lente leica, e que tem atendido às nossas expectativas.
Porém ela não foi comprada pensando em fazer chroma. E mesmo assim o chroma feito no Cinelerra com ela ficou muito bom!



- programa: o maior problema que nós tivemos foi com o ajuste no efeito chroma no Cinelerra.
Existem vários parâmetros no efeito chroma HSV do Cinelerra que precisam ser ajustados.
Pesquisamos muito na internet - mas os ajustes que nós encontramos não deram resultado satisfatório - como você pode ver nas outras postagens desse blog (de junho e julho de 2010).
Finalmente o Paulo, do blog Dominando Cinelerra, provou que é possível fazer o chroma no Cinelerra com muita qualidade. Você verá a vídeo-aula do Paulo logo abaixo.


Em nossa busca para fazer chroma no Cinelerra e com a filmadora GS 150 tivemos a ajuda de 2 Paulos, e queremos agradecer muito à eles:

- Paulo BR do fórum Vídeo BR:
http://videobr.pro.br/forum/viewtopic.php?f=2&t=17901&p=137066&e=137066

O Paulo gentilmente se dispôs a testar o efeito chroma para nós.
Capturamos a imagem da filmadora mini-dv direto para o computador através da placa IEEE. Usamos o Kino para capturar a imagem e exportamos em AVI tipo 2 que é um formato bem aceito pelo Cinelerra. O formato AVI tipo 2 tem bastante qualidade e definição muito boa.
Subimos o vídeo de teste para o youtube e daí veio a surpresa: o youtube converteu o vídeo de AVI para flv.
Isso causou um pequeno problema para o Paulo, que precisou converter o flv para mpeg2.
Por isso no começo do teste do Paulo você verá alguns segundos de tela preta e depois uma faixa verde no canto direito do vídeo.
Mesmo assim você pode ver no teste do Paulo que a nossa panasonic gs 150 se presta ao efeito chroma. O que significa que você também pode usar a sua filmadora para fazer o efeito.
O Paulo usou o programa Edius. E agradeço muito por toda ajuda preciosa que ele nos deu.

- também quero agradecer o Paulo Carvalho do blog Dominando Cinelerra:
www.dominandocinelerra.wordpress.com

O blog tem informações importantíssimas para que trabalha ou quer trabalhar com o Cinelerra.
Na verdade o blog podia se chamar Desvendando o Cinelerra, porque é isso que o Paulo está fazendo. Prestando um enorme serviço à comunidade linux o Paulo tem feito várias vídeo-aulas sobre o Cinelerra.

Paulo Carvalho baixou nosso vídeo no fundo verde e fez um teste de chroma no Cinelerra. Na verdade ele fez mais que isso: ele provou que é possível fazer chroma no Cinelerra com qualidade profissional. Não contente com isso o Paulo ainda fez uma video-aula de como fazer chroma no Cinelerra:



Ele conseguiu esse resultado impressionante usando um vídeo em flv no Cinelerra! Imagine se ele tivesse o vídeo original em AVI nas mãos!
http://dominandocinelerra.wordpress.com/2010/12/23/chroma-key/

Dessa forma fica provado que:
- o Cinelerra faz chroma com qualidade profissional
- você pode fazer chroma com a sua filmadora mini-dv, por mais simples que ela seja.

Recomendo à você se inscrever no fórum Video BR e no blog Dominando Cinelerra. Agradeço mais uma vez ao Paulo BR e ao Paulo Carvalho pela atenção e pela ajuda que nos deram!

PS - também é possível fazer chroma no Openshot, com qualidade.
O vídeo abaixo foi feito com iluminação indireta de uma janela e uma toalha verde no fundo.
O resultado ficou muito bom. Isso mostrou que tínhamos luz demais no nosso teste de chroma no Openshot (que publicamos aqui no blog). Confira o vídeo:



Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com