Chroma-key no Cinelerra - parte 2





Fizemos vários testes nessas semanas com o chroma-key no Cinelerra.
Foram semanas de testes e muitas análises dos resultados desses testes.
Avaliando tudo que tínhamos pesquisado e toda a experiência com os testes chegamos à algumas conclusões.

A - o chroma perfeito depende de 5 fatores:

1 - fundo
2 - iluminação
3 - filmadora
4 - captação
5 - programa de edição

Depois da bateria de testes utilizando tudo que aparece na apostila que está nesse blog chegamos ao seguinte:

1 - fundo: o cinelerra faz chroma com qualquer cor de fundo.
Porém quando você muda a cor do fundo a regulagem do chroma HSV do Cinelerra muda dramaticamente.
Utilizamos 3 cores de fundo:
- azul escuro
- azul claro
- verde (típico de chroma)
A conclusão: conseguimos melhor resultado de chroma com o fundo verde.
Na pesquisa aparece uma explicação: a filmadora digital se dá melhor com o verde. O azul é indicado para o processo químico dos filmes em pelicula.
Cuidado: o fundo verde precisa de menos luz que o azul!
Ele satura facilmente e inunda o modelo com luz verde - donde surge a famosa aura do chroma.

2 - iluminação: experimentamos a de 5 pontos e a de 3 pontos (conforme está na apostila deste blog).
O melhor resultado foi conseguido com a iluminação de 5 pontos, sendo:
2 refletores para o fundo, um para a luz de recorte (atrás da atriz), um para luz principal da atriz e outro para luz secundária da atriz.

3 - filmadora: a filmadora é tão importante quanto a iluminação.
Filmadoras com baixa resolução apresentam serrilhado na imagem, na hora do chroma.
Tentamos a sugestão da apostila: de colocar várias vezes o efeito de chroma sobreposto - mas o resultado ficou aquém da expectativa.
Utilizamos uma Panasonic GS 150 para os testes. É uma filmadora pequena mas com grandes recursos.
Não ache estranha a nossa iniciativa. Numa época em que a Sony fez todo um comercial filmado com câmeras pequenas na Europa e África (aquele que o cara vai se afastando pra pegar melhor a foto da torre Eifel) nós ousamos usar uma filmadora pequena.
A filmadora é boa. Porém para chroma ficou claro que precisaria ser melhor. Uma definição maior diminuiria sensivelmente a imagem serrilhada no chroma.

4 - captação: toda a captação de imagem está sendo feita pelo programa Kino.
Essa é uma estratégia muito usada na edição de vídeo do linux: captura no kino e edição no cinelerra.
No kino importamos a imagem com uma placa IEEE (firewire) e depois exportamos em avi tipo 2. Segundo nossa pesquisa esse é o melhor formato para o cinelerra.
Porém vimos também que o cinelerra aceitou o avi tipo 1 e o dv bruto.
O Kino é excelente para captura. Ele foi testado e re-testado e passou nos testes.
(Observação: existe um pequeno truque para o kino reconhecer a placa firewire - caso ele não tenha reconhecido automaticamente como aconteceu comigo no ArtistX Ubuntu. Se isso acontecer com você me escreva que eu publico o tutorial no blog).

5 - programa de edição: sim, o cinelerra funciona!
O cinelerra faz chroma perfeito.
Tive a oportunidade de ver uma video-aula no youtube mostrando isso (a video-aula mostra uma animação feita com o programa Pencil + o Cinelerra).
Nós testamos isso:
- um logo aplicado no fundo verde
- colocamos um pequeno video na pista 1
- na pista 2 do cinelerra colocamos o logo com o fundo verde
- aplicamos o chroma
- resultado = perfeito!

Então o cinelerra faz chroma!

Entre para o grupo ArtistX e receba gratuitamente notícias sobre Edição de vídeo no linux:

Assinar artistx


Desenvolvido por br.groups.yahoo.com
E o problema do serrilhado está exclusivamente na definição da filmadora.
Essa conclusão foi tomada após dias de análise exaustiva dos resultados.
Chroma no cinelerra? Tudo a ver!

Veja o vídeo do teste no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=e5vaPCQGFNc

E leia também a comparação de chroma no cinelerra e no openshot - aqui neste blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários passam pela Moderação antes da publicação.