Distribuição Linux para edição de vídeo profissional

Uma nova distribuição linux para edição profissional de vídeo acaba de ser lançada. Trata-se do CineLive - uma distribuição que já vem com vários programas de edição instalados. Quem montou essa distro foi o pessoal do Cinelerra - o melhor programa editor de vídeo profissional para linux. Assim o CineLive já vem com o Cinelerra, ffmpeg, Audacity e muitos outros programas para editar seu vídeo profissionalmente. A distro só tem 1 giga de tamanho e o DVD é Live - ou seja: você pode experimentar o CineLive sem instalar. Basta baixar a imagem ISO, gravar num DVD, inserir no seu computador, reiniciar e pronto: o CineLive já está pronto para testes. Aí você testa e se quiser pode instalar. Se não quiser é só reiniciar o computador e tirar o DVD. Pronto: seu computador ficou como era antes. O CineLive é para computadores 64 bits. Para acessar a versão demo do CineLive o usuario é live a senha é live. Baixe essa grande distribuição aqui: https://cinelerra-cv.org/cinelive.php

kdenlive 15.08 no Ubuntu 15.10

Grandes novidades!
O Ubuntu 15.10 já traz o Kdenlive novo = 15.08.
Você pode instala-lo a partir da Central de programas do Ubuntu.
O Kdenlive 15.08 já vem com opção para editar vídeos em 2K e 4K.
Através da Central de Programas o Kdenlive é instalado completo com todos os programas necessários para editar, autorar DVD, etc.
A versão é estável - por isso está na Central de programas do Ubuntu.
Instale o kdenlive e saia editando vídeo profissional no Ubuntu linux.




TV Linux - videoaulas de edição de vídeo em linux

A TV Linux está no ar.
E pra começar já traz duas videoaulas.
Na primeira videoaula falamos sobre programas de edição de vídeo profissional para o linux.
Depois temos a primeira videoaula sobre o kdenlive mostrando como fazer os ajustes inicias do kdenlive quando você abre o programa pela primeira vez.
Acesse nosso canal no youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCxaJikBkb_fLQ_2b_suS6CQ


Como recuperar arquivos de video MTS deletados e apagados da lixeira por engano

Sem querer você deleta arquivos de vídeo MTS importantes e ainda os apaga da lixeira. Daí percebe a burrada e se desespera.
O Ubuntu possui vários programas de recuperação de arquivos - que também funcionam no windows.

IMPORTANTE - se você deletou arquivos acidentalmente PARE TUDO o que está fazendo e não coloque mais nada no seu HD.
No Ubuntu os arquivos não são verdadeiramente apagadoss. Na verdade eles ficam ali - só são "desligados" e o PC não reconhece mais.
Por isso os programas de recuperação conseguem achar os arquivos.
Mas se você continuar colocando coisas no HD fatalmente os novos arquivos serão escritos por cima dos que você quer achar - e aí sim você vai perder muito material.

Eu já testei:

- Testdisk - o programa é muito bom e detecta os arquivos deletados. Daí você pode salvar apenas um arquivo ou todos.
Esse tem sido meu problema - eu não consigo salvar os arquivos detectados. Já vi vários tutoriais e videoaulas - mas aqui ainda não deu certo.
Até onde eu cheguei ele salvou 62 gigas de material - justamente o que eu não estava querendo. Mas o problema é que ele gerou vários arquivos fantasmas e comeu mais de 200 gigas do meu HD.
Detalhe: eu não consegui descobrir pra onde foram esses 200 gigas pra poder deletar - ou usar. E depois de muitas tentativas para tentar descobrir eu tive que desistir e reformatar meu computador.

Para instalar o Testdisk você pode:

a - ir até a Central de Programas no Ubuntu - em muitas versões já temos o Testdisk. Não é o caso da versão 15.10

b - instalar pelo terminal. Abra o terminal e digite a primeira linha abaixo + enter. Depois digite a segunda linha + enter:

sudo apt-get update
sudo apt-get install testdisk
 
Quando você der enter na primeira linha o terminal
vai te pedir a senha.
Lembre-se que você vai digitar a senha - mas o terminal
não vai mostrar nada - nem o que você digitou e nem ***.
Digite a senha, dê enter, espere o terminal acessar os arquivos.
Só então digite - ou cole - a segunda linha e dê enter.  

Agora você instalou o Testdisk e também o Photorec.

_______________________________________________________

- Foremost - ferramenta forense de recuperação de dados. Não consegui bom resultado - mas tem vários tutoriais na internet.
Comigo não funcionou ainda.

_______________________________________________________

- Photorec - quando você instala o Testdisk o photrec vem junto.
Veja como nesse post acima - em Testdisk.

O grande desespero de quem tem arquivos MTS é que normalmente os programas de recuperação não reconhecem arquivos MTS.
Reconhecem mov, avi, png, jpg e por aí vai - mas não MTS.
O photorec não promete reconhecer MTS porém reconhece.
E ele vai salvar o arquivo como m2ts - que segundo o artigo abaixo é como o MTS.

http://www.componentgeek.com/reviews-tips/mts-file-recovery-review-dont-panic/

Eu estou testando o Photorec e ele está mesmo reconhecendo os arquivos MTS e salvando. Se fossem arquivos png por exemplo você poderia desmarcar todas as opções de busca e deixar só png - o que torna a busca mais rápida.
Infelizmente como originalmente ele não tem a opção MTS não temos essa sorte.
Porém ele reconhece MTS - e eu só preciso agora de um tutorial que mostre como salvar apenas os arquivos deletados - e não todos que estão no HD.

Dê uma olhada nesses tutoriais para recuperar seus vídeos e dados:

https://www.vivaolinux.com.br/artigo/Recuperacao-de-Dados-com-o-PhotoRec?pagina=1

http://cyberdados.com/recuperar-arquivos-de-hds-formatados-photorec/2011/07/12/

http://www.hardware.com.br/livros/hardware/usando-photorec.html


DICA IMPORTANTE: quando os arquivos começam a ser recuperados pelo Photorec as pastas aparecem com cadeado e você não consegue abri-las.
Para acessar as pastas no Ubuntu abra outro terminal e digite: sudo nautilus.
O terminal vai pedir a senha. Coloque a senha + dê enter = uma nova janela vai se abrir com todos as pastas sem cadeado.



Kdenvlive no Ubuntu Studio 15.04 e Metamorphose

Para quem edita vídeos no kdenlive para autorar DVDs surge uma novidade: a opção vob cbr.
Antes o kdenlvie só renderizava em vob - e as diferenças ficavam nos formatos 4:3 e 16:9 - e entre PAL e NTSC.
Mas era sempre vob.
Agora surgiu também o vob cbr.
Visto que há pouco explicação - e difícil de encontrar - sobre o tema estamos pesquisando a diferença entre os 2 arquivos. Encontramos isso:

Explicação das diferenças entre VBR e CBR: vejamos um video AVI se aplicado VBR por exemplo, uma cena de dia claro com duas pessoas paradas, a imagem prefeita, se eles começam a correr o video vai ficar pixelado(com quadriculados), a mesma coisa se por exemplo a cena muda para uma rua escura fica tudo quadriculado, isso acontece porque o codificador entende que aquela cena não tem muitos detalhes e reduz drásicamente o bitrate para economizar e o video ficar menor, já o CBR não acontece isso por exemplo começa a codificação com o bitrate que voce definiu e vai com ele constante, dependendo do valor estipulado tens um video sem essas perdas eventuais de qualidade que o VBR proporciona.
(fonte:  http://www.vivaolinux.com.br/topico/Multimidia/Como-adicionar-opcao-rmvb-no-Hyper-Video-Converter )

É importante notar que a versão vob lhe dá agora algumas opções de ajustes na qualidade de video e áudio. Quando vamos para o vob vcr essas opções ficam travadas no kdenlive.

Nossa pesquisa continua e encontramos mais:

VBR
Bitrate Variável. É possível “encodar” áudio e vídeo com bitrate variável, o que não usa o mesmo bitrate para o arquivo inteiro (como no CBR = Bitrate Constante). Partes mais complicadas do vídeo/áudio vão receber mais bitrate para que a aparência/sonoridade seja melhor, e assim como partes menos complicadas irão receber menos bitrate. Geralmente arquivos com VBR são melhores que outros que contém CBR.
(opinião colhida em  http://tutoriaiscarpen.blogspot.com.br/2010/01/diferenca-nas-qualidades-dos-filmes.html

E o que é bitrate?
Bitrate está diretamente ligado à nitidez (qualidade) do filme/música. Quer dizer que em formatos de compressão de áudio e vídeo como MPEG3 e MPEG4, quanto maior for o bitrate mais vezes por segundo o som ou filme original estará sendo reproduzido. O bitrate pode variar, sendo que taxas mais altas de bitrate criam som/vídeo de melhor qualidade.




Distribuição Metamorphose - brasileira para edição de vídeo



O Metamorphose é um linux brasileiro para multimídia.
Ele vem com Kdenlive e Winff instalados. Vem também com vaŕios programas e codecs multimidia o que faz com que a distribuição funcione bem.
Usando o DVD Live eu instalei o Cinelerra + converti um arquivo MTS para mov e importei no Cinelerra. Resultado: perfeito.
Quem está acostumado com as ferramentas do kdenlive vai estranhar um pouco o layotu das ferramentas. Porém o Kdenlive FUNCIONA perfeitamente.
Basta dizer que testei chroma com camadas no Kdenlive do Metamorphose num vídeo com fantoches:
- pista 1 = balcão
- pista 2 = vídeo com bonecos
- pista 3 = fundo
O resultado foi perfeito - e só encontrado no Metamorphose. (Nem o Ubuntu aceita isso).
Ponto para os brasileiros e para o criador da distribuição - o Ailton N. Mattos

Baixe a distribuição Metamorphose aqui:
http://www.metamorphoselinux.net/portfolio.html

IMPORTANTE - a versão de 2015 era só para computadores 64 bits.
Já pedimos ao criador uma versão para 32 bits. Vamos aguardar.

Observação: o Metamorphose ainda não traz o Inkscape.
Quando tentei isntalar pelo instalador da distribuição não deu certo.
Então usei as linhas de código abaixo pelo terminal - e agora o Inkscape está instalado:

sudo add-apt-repository ppa:inkscape.dev/stable
sudo apt-get update
sudo apt-get install inkscape


Como instalar kdenlive direto pelo terminal no ubuntu 12.04 - 14.04 e 15.04

Para instalar o kdenlive direto pelo terminal:

- abra o terminal

- copie e cole esse comando (que peguei no site do kdenlive):

sudo add-apt-repository ppa:sunab/kdenlive-release && sudo apt-get update && sudo apt-get install kdenlive



Cinelerra 64 bits


1 - Como instalar Cinelerra 4.6 - 64 bits no Ubuntu 14.04:

- artigo original

- tradução


2 - Outro tutorial (Cinelerra 4.6 - 64 bits)

- artigo original

- tradução

Pacote h.264 para Ubuntu

Na Central de Programas digite x264 - pacote para videos em h.264




Cinelera - versão do autor - 5.0

A versão do Cinelerra da Heroine está em 5.0 e promete editar AVCHD (arquivos MTS) diretamente sem precisar de conversão.

Tudo novo código-fonte para o Cinelerra pode ser acessado usando o comando: 

git clone http://cinelerra.org/git-repo/cinelerra
Download / Unpack

mkdir -p /opt/cinelerra

cd /opt/cinelerra

TARBALL=cinelerra-5.0-ubuntu-14.04.1-x86_64-20150817-static.txz

wget -P `pwd` http://cinelerra.org/2015/downloads/$TARBALL

tar -xJf  $TARBALL

To start Cinelerra simply: ...
/opt/cinelerra/cinelerra


Nessa página você encontra os scripts para o Cinelera 32 bits e 64 bits:
http://cinelerra.org/2015/index.php/2014-11-19-00-57-12/cinelerra

____________________________________________________


No Ubuntu 14.04.1 use esses comandos no terminal para instalar o Cinelerra 5.0:



wget http://cinelerra.org/2015/downloads/cinelerra-5.0-ubuntu-14.04.1-i686-20150817-static.txz

tar -xvf cinelerra-5.0-ubuntu-14.04.1-i686-20150817-static.txz

./cinelerra

(o último comando é para abrir o Cinelerra)

Dicas tiradas do site do Cinelerra - do autor:
http://cinelerra.org/2015/index.php/2014-11-19-00-57-12/cinelerra


Conclusao - eu usei esses  comandos no Ubuntu 14.04.2.
No modo Live eu instalei o Cinelerra 5.0 - e ele nao reconheceu o arquivo MTS.
Depois instalei o ffmpeg pela Central de Programas - habilitando em Editar-Canais de Software todos os canais.
Testei de novo - e o Cinelerra nao reconheceu o arquivo MTS.
Ainda no modo Live instalei o pacote Ubuntu Restricted - mas sem resultado.

Entao o resultado com o Cinelerra 5.0 nao foi o esperado. So nao sei se isso nao se deve ao fato do Ubuntu 14.04.2 estar no modo Live - direto do DVD.
Outra coisa - note que os pacotes baixados sao para o Ubuntu 14.04.1 - e nao para o 14.04.2.



ffmpeg - versões

Procurando como instalar o ffmpeg no Ubuntu 14.04 e 15.04 encontrei essa versão do ffmpeg 2.7.1 "Nash".
Achei interessante para testar:

- Site 1:
 traduzido em português:
 https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://sourcedigit.com/16344-install-ffmpeg-2-7-1-nash-on-ubuntu-15-04-ubuntu-14-04-ubuntu-14-10/&prev=search

original:
http://sourcedigit.com/16344-install-ffmpeg-2-7-1-nash-on-ubuntu-15-04-ubuntu-14-04-ubuntu-14-10/


- Site 2:
traduzido em português:
https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.ubuntumaniac.com/2015/06/install-ffmpeg-271-nash-on-ubuntu-or.html&prev=search


original: http://www.ubuntumaniac.com/2015/06/install-ffmpeg-271-nash-on-ubuntu-or.html


 

Como instalar ffmpeg no Ubuntu 15.04

No Ubuntu 14.04 o ffmpeg saiu do repositório do Ubuntu.
Mas no 15.04 o ffmpeg voltou.
Então instalei o Ubuntu 15.04, abri a Central de programas, digitei ffmeg e... o ffmpeg não estava lá.
Com a Central de programas aberta fui com o mouse na barra superior + cliquei em editar + canais de software. Todos os aplicativos Ubuntu já estavam selecionados:


 Então cliquei na aba Outro programa e cliquei nos dois Parceiros da Canonical. O Ubuntu pediu senha e eu digitei:


Daí voltei na Central de programas e digitei ffmpeg. Voilá:



Digitando ffmpeg gstreamer:


Instalei o ffmpeg.

Instalei o winff.

No winff coloquei os presets para DNxHD - que convertem o arquivo MTS da filmadora para mov - que o Cinelerra aceita.
Veja como clicando aqui.

No winff converti o arquivo MTS em mov.
O Cinelerra aceitou o arquivo mov - agora com 2 pistas de áudio.
Sucesso!

_________________________________________

Caso a instalação acima não desse certo eu iria usar o seguinte:


Válido para Ubuntu 14.04 e 15.04

Instale FFmpeg 2.6.2 em sistemas Ubuntu

O FFmpeg pode ser instalado via PPA. Abra o Terminal e execute o seguinte comando para adicionar o PPA e instalar FFmpeg:

sudo apt-add-repository ppa:samrog131/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install ffmpeg-real

 
Você também terá que criar o link simbólico para fazer fazer FFmpeg 2.6.2 trabalho em sistemas Linux Ubuntu. Execute o seguinte comando para criar o link simbólico:


sudo ln -sf /opt/ffmpeg/bin/ffmpeg /usr/bin/ffmpeg
 

Desinstalar FFmpeg 2.6.2 De Sistemas Ubuntu

Se você deseja desinstalar e remover FFmpeg instalado em seu sistema, execute o seguinte comando:


sudo apt-get remove ffmpeg
 

Usando FFmpeg no Ubuntu

Uma vez instalado, você pode abrir FFmpeg a partir do Ubuntu Dash (se instala pelo termina) e usá-lo para converter um vídeo ou outro arquivo multimídia.
 
_______________________________________

Caminhos da pesquisa de soluções

Eu trabalho profissionalmente com edição de vídeo no Ubuntu.
Assim eu tinha um mapa de pesquisa de soluções - em busca de resolver o problema do ffmpeg no Ubuntu. Primeiro:

- refletindo muito sobre o assunto ficou claro que o problema estava no ffmpeg - que simplesmente (via winff) passou a converter MTS para um mov "quebrado" com 3 pistas de áudio mudas - ao invés de 2 com áudio como era o normal.

- o winff é uma interface gráfica do ffmpeg - não sendo o programa em si. Portanto o problema deveria estar no ffmpeg. Talvez em alguma mudança de presets do DNxHD para winff.

Então o caminho que eu resolvi percorrer em busca de solução é o seguinte:

- instalar o Ubuntu 15.04 e atualiza-lo (no instalador de programas não apareceu a opção para instalar o ffmpeg)
- habilitar todas as fontes do instalador de programas (mostro isso acima no começo desse artigo)
- tentar instalar ffmpeg (ou gstreamer ffmpeg)
- instalar o winff + acrescentar o preset DNxHD (que converte MTS em mov)
- instalar o Cinelerra da comunidade (2.3)
- testar pra ver se o Cinelerra aceitou o arquivo mov = SUCESSO

Mas se não desse certo eu tentaria:

- desinstalar o ffmpeg
- instalar kdenlive + winff + testar conversão mov
(a ideia era aproveitar o ffmpeg que está junto com o kdenlive)
- testar o novo arquivo mov no Cinelerra

- ver comando DNxHD do winff - ver se mudou a linha de comando + ver se há outra linha diferente que converta o áudio satisfatoriamente

- pesquisar no google "Cinelerra editing MTS". O objetivo é achar como instalar o Cinelerra 5.0 do criador do programa que promete que a versão 5.0 aceita MTS sem conversão

- winff - testar os outros formatos nativos do programa + ver se o Cinelerra aceita + ver a qualidade do vídeo convertido e se é Full HD

- testar tutorial da página do Ubuntu para instalar ffmpeg - que está nesse site

- testar um vídeo editado no Cinelerra x vídeo editado no Kdenlive (em HDV e "sem perda") = comparar as definições dos dois

- ver se o Ubuntu 15.04 já lançou uma versão mais recente + baixar + instalar e testar (ver se essa versão instalaria o ffmpeg)

- instalar também gstreamer - transmagedon - ubuntu restricted - pacote h264 para Ubuntu (veja aqui
Após cada pacote eu testaria a conversão do arquivo MTS + testaria no Cinelerra + colocaria aqui no site o resultado

- consultar direto no site do ffmpeg = como instalar no Ubuntu 15.04

- ver como instalar o Cinelerra 5.0 do criador - via código fonte

Registro que pesquisei e baixei várias distribuições linux prontas para multimidia. Mas a maioria não tem Cinelerra, muitas estão em KDE ou Xfce - o que muda os ícones já conhecidos dos programas de edição (e atrapalha muito na hora de editar).
Foram tantos os problemas que desisti e resolvi voltar para o Ubuntu e enfrentar a fera: o ffmpeg. Com a ajuda imensa e preciosa de Deus eis que consegui descobrir - e por isso reparto tudo isso com você.


Análise do Cinelerra e do Kdenlive

Para editar vídeos profissionais no linux Ubuntu você pode usar o Cinelerra ou o kdenlive.
Vamos analisar o flixo de edição dos 2 programas para fazer um DVD de vídeo.
Suponha vídeos em MTS vindos de uma filmadora AVCHD em Full HD para serem editados no Ubuntu linux:

Clique na imagem para amplia-la.











Para editar um vídeo no Cinelerra e sair com um DVD você fará 3 conversões.
Se quiser terminar só com um arquivo de vídeo também serão 3 conversões - a terceira será para juntar o áudio wav com o vídeo m2v no terminal (aqui no site ensino a fazer isso. Clique em Cinelerra na parte de cima do site)

Já no kdenlive você trabalha com o arquivo original até o fim - só converte 1 vez para vob.

Testamos o DVD produzido no kdenlive e não há perdas! A imagem do DVD ficou igual à imagem da filmadora!

Para saber como autorar o DVD no kdenlive veja esse vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=i6oFZ8tIlaI

Como fazer um clipe de fotos no kdenlive:
http://www.youtube.com/watch?v=fKCGBMG6Nw8


Como instalar ffmpeg no Ubuntu 14.04



1 - Abra o terminal e utilize essas linhas de código:


sudo add-apt-repository ppa:kirillshkrogalev/ffmpeg-next
 
sudo apt-get update

sudo apt-get install ffmpeg

___________________________________________


2 - Tambem encontrei essas linhas de codigo

sudo add-apt-repository ppa:mc3man/trusty-media 
sudo apt-get update 
sudo apt-get install ffmpeg
remove ffmpeg
$ sudo apt-get remove ffmpeg
______________________________________________________
3 - Essas linhas de codigo vem direto do site do ffmpeg

sudo add-apt-repository ppa:mc3man/trusty-media
sudo apt-get update
sudo apt-get dist-upgrade

. gstreamer0 10-ffmpeg - necessário para algumas aplicações que ainda usam gstreamer-0,10 e também fornece h.264 em html5 descodificação para firefox <30 data-blogger-escaped-.="" data-blogger-escaped-span="">

https://launchpad.net/~mc3man/+archive/ubuntu/trusty-media






___________________________________________________
 
Em setembro de 2015 eu instalei o Ubuntu 14.04.
Depois instalei apenas o Kdenlive + winff + Cinelerra.
O kdenlive trabalhou bem com os arquivos MTS da filmadora - direto sem precisar de nenhum ajuste.
 
No Cinelerra - já o 2.3 - a história foi diferente.
Tentei instalar o ffmpeg pelos métodos acima e deu erro (arquivo mov sem som e com 3 pistas de áudio). 
Mesmo com as linhas de codigo do site do ffmpeg o erro continua:
 
1 - pelo winfff - no terminal - cada vez que eu tentava converter um arquivo MTS em mov aparecia o
seguinte erro:
Non-reference picture received and no reference available
[h264 @ 0x99b57c0] decode_slice_header error
2 - o arquivo convertido em mov no Cinelerra = aparecia sem som e com 3 pistas de audio.
 
Então instalei o pacote restrito do Ubuntu.
Depois instalei o VLC e NVIDIA X Server Settings. O problema permaneceu.
 
Achei informações nesse site - Como compilar o ffmpeg no Ubuntu 14.04:
http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=2251256
 
 
_____________________________________________________

4 - Outra linha de comando para o terminal instalar o ffmpeg que eu encontrei em pesquisas:
 
sudo add-apt-repository ppa:mc3man/trusty-media -y && sudo 
apt-get update && sudo apt-get install ffmpeg 
gstreamer0.10-ffmpeg -y
 
_____________________________________________________ 
 
5 - Mais comandos diferentes para instalar o ffmpeg no Ubuntu 14.04:

$ sudo apt-add-repository ppa:samrog131/ppa
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get install ffmpeg-real
$ sudo ln -sf /opt/ffmpeg/bin/ffmpeg /usr/bin/ffmpeg 


Para remover, execute:
 $ sudo apt-get remove ffmpeg
$ sudo rm /opt/ffmpeg/bin/ffmpeg /usr/bin/ffmpeg

 

 _______________________________________________________
 
Válido para Ubuntu 14.04 e 15.04

6 - Instale FFmpeg 2.6.2 em sistemas Ubuntu

O FFmpeg pode ser instalado via PPA. Abra o Terminal e execute o seguinte comando para adicionar o PPA e instalar FFmpeg:

sudo apt-add-repository ppa:samrog131/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install ffmpeg-real

 
Você também terá que criar o link simbólico para fazer fazer FFmpeg 2.6.2 trabalho em sistemas Linux Ubuntu. Execute o seguinte comando para criar o link simbólico:


sudo ln -sf /opt/ffmpeg/bin/ffmpeg /usr/bin/ffmpeg
 

Desinstalar FFmpeg 2.6.2 De Sistemas Ubuntu

Se você deseja desinstalar e remover FFmpeg instalado em seu sistema, execute o seguinte comando:


sudo apt-get remove ffmpeg
 

Usando FFmpeg no Ubuntu

Uma vez instalado, você pode abrir FFmpeg a partir do Ubuntu Dash (se instala pelo termina) e usá-lo para converter um vídeo ou outro arquivo multimídia.
 

_______________________________________________________


CONCLUSÃO
 
Eu não consegui instalar o ffmpeg no Ubuntu 14.04.
Depois de muita pesquisa eu encontrei essas possibilidades acima.
Testei os ítens 1, 2 e 3.
Daí encontrei a informação que no Ubuntu 14.04 o ffmpeg foi  tirado do repositório.
Porém o ffmpeg voltou no Ubuntu 15.04.
Então instalei o Ubuntu 15.04 e testei = deu certo!
Veja como aqui
 
A versão que eu consegui instalar do Cinelerra foi a 2.3 CV (da comunidade).
Consta que o Cinelerra 5.0 - versão do criador - já aceita MTS sem precisar de conversão.
Estou pesquisando como instalar o 5.0. 
 
 
 
 
 

Como autorar DVDs com videos do Kdenlive


Estou testanto autorar DVDs no programa DVD Styler utilizando arquivos mpeg2 editados no Kdenlive.

- usando mpeg2 direto no DVD Styler - a imagem do DVD fica mais escura que o original

- convertendo mpeg2 para mov usando Winff + autorando no DVD Styler = no DVD so toca o audio

- o Cinelerra nao aceita o arquivo mpeg2 do Kdenlive

- (em teste)

Como normalizar áudio de vídeos e programas de TV no Cinelerra

No Cinelerra você consegue tirar picos de áudio - que sobrecarregam o áudio do vídeo editado. Ajustando as pistas de áudio você consegue diminuir a altura do som eliminando esse problema através dos quadros-chaves.
Pode também aumentar o diminuir o volume de trechos inteiros de música ou voz, e ainda fazer fade out ou fade in com o áudio.

Mas às vezes você terá vídeos onde existem muitos picos de sobrecarga no áudio.
Além disso em programas de entrevistas é comum cada entrevistado falar com uma altura diferente - mais baixo ou mais alto - e isso incomoda quem assiste. Será preciso ficar sempre aumentando ou abaixando o som no controle remoto.

Para resolver isso use o Audacity:

- renderize as trilhas de áudio no Cinelerra em wav da microsoft
- importe o áudio no Audacity

- primeiro aplique o efeito Normalize na trilha inteira no Audacity
- depois escolha trecho por trecho - selecionando entrevista por entrevista - e aplique o efeito Normalize
- em trechos com áudio muito baixo será necessário usar o efeito Nivelador
- verifique sempre se os trechos normalizados regulam com altura média dos trechos já normalizados
- caso haja trechos muito altos - e o Normalize não resolver - use o efeito Amplificar com valores negativos para diminuir a altura do som
- quando terminar de normalizar os trechos aplique de novo o efeito Normalize em toda a trilha

Você obterá um resultado de áudio homogêneo.
Agora você pode importar essa trilha para o Cinelerra - ou junta-la com o vídeo m2v (renderizando pelo Cinelerra) no terminal.



Como converter videos Full HD para AVI e mpeg

Para converter videos Full HD 16:9 testei várias alternativas.
O resultado dos testes:

- Cinelerra: não renderizou nem AVI nem mpeg

- Openshot: renderizou AVI com codec mpeg2 e também em mpeg2.
Curiosamente não exportou em qualidade alta - só em média.

- Kdenlive: renderizou em mpeg2

- Transmagedon: exportou com baixa qualidade

- VLC: baixa qualidade

- ffmpeg: linha de código simplificada = baixa qualidade


Conclusão: usar o Openshot ou Kdenlive.

Como baixar vídeos 1080 Full Hd do youtube e editar no Cinelerra


1 – pelo complemento do Firefox download Helper
(mas aqui o programa baixa em qualidade Medium)


2 – pelo complemento do Firefox Flash Video Downloader -
que promete baixar em 1080 = Full HD


Clique na fecha azul = vão aparecer as opções de download.
A opção 1080 é a primeira.
- Problema 1 = não é possível ver o andamento do download. Para conferir você precisa checar na pasta Download se o arquivo já baixou inteiro (conforme o tamanho acusado pelo Flash Vido Downloader).
- Problema 2 – para baixar em 1080 o programa separa o áudio e vídeo. Tentei juntar os 2 no Openshot e exportar em mp4(h264).

Se baixar em HD = áudio e vídeo vem junto num só arquivo.


Conclusões:

- melhor resultado = vídeo baixado no Flash Video Downloader em Full HD (1080) + unido áudio e vídeo no Openshot e exportado em mp4(h264)

- bom resultado = vídeo baixado no Flash Video Downloader em HD

- menos bom = vídeo baixado pelo download helper em mp4 (Medium)


Observação – converter o vídeo pelo Winff em mov para poder editar no Cinelerra!


Winff = converter vídeos para mov


Converter para mov com o Winff


Com o Winff você converte arquivos MXF e m2t em mov com 2 pistas de áudio.

Para isso use o preset do Winff = DnxHD (HD editing)


Veja como instalar o preset no Winff aqui:

 http://edicaodevideoprofissionalcomubuntu.blogspot.com.br/2012/05/como-converter-videos-hdv-no-winff.html

FFmpeg: como converter vídeos para mov



Com este comando abaixo se une um arquivo de vídeo m2v com um arquivo de áudio wav com 2 ou 4 pistas = porém o resultado é um arquivo mov com só 2 pistas de áudio:

ffmpeg -i 1.m2v -i 1.wav -qscale 0 -acodec mp2 -ab 384k -ar 48000 -ac 2 1.mov


Observação = para transformar seu arquivo MXF em MOV basta renomear o arquivo. Se o arquivo  em MXF tiver 4 pistas de áudio continuará com as 4 pistas em MOV.

FFmpeg: como unir vídeo e áudio Full HD em arquivos MXF XDCAM HD422

Para enviar vídeos para a TV brasileira no padrão MXF XDCAM HD422:

- edite o vídeo no Cinelerra com 4 pistas de áudio:
http://edicaodevideoprofissionalcomubuntu.blogspot.com.br/2014/11/cinelerra-como-renderizar-videos-com-4.html
Você terá as trilhas de áudio em wav (1.wav) e o vídeo em m2v (1.m2v).

- instale o programa FFmpeg

- abra o terminal.

- copie e cole a linha de código à seguir = linha de código completa



ffmpeg -i 1.m2v -i 1.wav -map 0:0 -map 1:0 -map_channel 1.0.0:1.1 -pix_fmt yuv422p -vcodec mpeg2video -non_linear_quant 1 -flags +ildct+ilme -top 1 -dc 10 -intra_vlc 1 -qmax 3 -lmin "1*QP2LAMBDA" -vtag xd5c -rc_max_vbv_use 1 -rc_min_vbv_use 1 -g 12 -b:v 50000k -minrate 50000k -maxrate 50000k -bufsize 8000k -acodec pcm_s16le -ar 48000 -bf 2 -ac 4 -f mxf 1.mxf

- dê Enter

- o vídeo e o áudio serão unidos = e o resultado será um vídeo MXF XDCAM HD422.

- esse vídeo não é reconhecido pelo Cinelerra. Mas está com 4 pistas de áudio. Para se certificar que as 4 pistas de áudio estão aí basta importar o arquivo no programa Audacity = ele mostrará as 4 pistas de áudio


- Observação1: testamos também a linha de código simples modificada e deu certo (vídeo MXF com 4 pistas de áudio)


ffmpeg -i 1.m2v -i 1.wav -qscale 0 -acodec pcm_s16le -ab 384k -ar 48000 -ac 4 1.mxf
Nesse caso o vídeo ficou menor = metade do tamanho do vídeo MXF com a linha de código completa do início do arquivo

- Observação 2 = para modificar o vídeo MXF para MOV basta renomear o arquivo


Cinelerra: como renderizar vídeos com 4 canais de audio

- Trilhas de áudio = as trilhas que você trabalha no seu projeto de edição.
Por padrão o Cinelerra sempre abre com 2 trilhas de áudio.
Mas você pode acrescentar quantas trilhas quiser na edição do seu vídeo.

- Canais de áudio = são os canais de áudio do seu vídeo depois de renderizado.
Por padrão o Cinelerra renderiza vídeo com 2 canais de áudio.

Para renderizar vídeos com 4 canais de áudio faça assim:

- Clique em Configurações + Formato

- na tela que se abrirá selecione o número 4 em Canais


Agora toda vez que você renderizar seu vídeo ele terá 4 canais de áudio.

Importante:

- esse recurso é muito útil para renderizar arquivos que serão convertidos pelo FFmpeg em MXF XDCAM HD422 - com 4 canais de áudio

- caso você resolva renderizar vídeos com 2 canais de áudio - por exemplo em m2v ou m2t - será preciso voltar a configuração dos Canais para 2

- caso você renderize um projeto com apenas 2 trilhas de áudio - mas com 4 canais - você terá:
                  - 2 canais com o áudio das trilhas
                  - 2 canais em silêncio

- caso você renderize um projeto com 6 trilhas de áudio = o video renderizado terá 4 canais de áudio. Porém notamos que os 2 primeiros canais concentram as trilhas 1-2-3-4 enquanto os outros 2 canais concentram as trilhas 5-6

- Caso você tenha mais de 4 trilhas de áudio na renderização - nesse exemplo 8 trilhas -  os seus canais de áudio ficarão assim:

                - canal 1 e 2 = trilhas 1-2-5-6 mixadas
                - canal 3 e 4 = trilhas 3-4-7-8




Iluminadores de LED para filmagem

Está ficando mais prático e mais barato iluminar seus vídeos e fotos.
A grande novidade são os iluminadores de LED.
Há alguns anos no mercado os iluminadores de LED quando surgiram eram bem caros.
Hoje os iluminadores LED estão barateando cada vez mais - e há várias marcas que você pode escolher.
Tenha em mente que um bom iluminador de LED precisa no mínimo:

- usar pilhas AA ou baterias panasonic ou baterias sony = ou seja: precisa te dar essas 3 opções de alimentação. Essa opção é ótima para externas pois te dá mais mobilidade sem estar preso a fios

- uma entrada para corrente contínua DC = assim você poderá alimenta-lo com um adaptador. Se o iluminador LED não tiver essa entrada será preciso você usar o adaptador da filmadora para poder liga-lo na tomada.
Essa opção é especialmente vantajosa para usar o iluminador LED no estúdio

- um adaptador para colocar o iluminador na filmadora ou máquina fotográfica = até onde apurei nas pesquisas todos os iluminadores tem esse adaptador

- um adaptador para colocar o iluminador LED no tripé. A maioria dos modelos não tem mas você pode adquirir no Mercado Livre por 5 reais

- lente difusora e lente âmbar

- 160 LEDs = foi a melhor configuração do iluminador LED que conseguimos. Acima disto os iluminadores atuais não trabalham com pilhas AA. Abaixo disso você pode perder em iluminação

- dimer para controlar a intensidade da luz

- medidor de carga de bateria = para você não ficar na mão no meio da filmagem porque a bateria acabou

Dá pra você fazer uma iluminação de 3 pontos com os iluminadores LED. A iluminação sai muito boa como vemos nesse vídeo com o Fernando da Foco Filmes:



O resultado do vídeo acima fala por si só.
No vídeo não foi possível ver a marca que o Fernando está usando.
Então depois de pesquisar muito chegamos a algumas conclusões:

- Iluminador Led Light Triopo TTV 160





No momento da pesquisa encontramos esse iluminador aqui no Dia Filme:
http://www.diafilme.com.br/d/1050/para+video+dslr+e+filmadora


 
- Também encontramos o Iluminador Sun Gun de 160 Leds da World View:






 No momento da pesquisa esse iluminador com 160 LEDs se encontrava no site do próprio fabricante:
http://www.worldview.com.br/home/produto/codigo:5868/iluminador-sun-gun-de-160-leds

Interessante que pesquidando um pouco mais achamos o mesmo iluminador um pouco mais barato em outro site.


- Depois achamos uma opção genérica mais barata conhecida como iluminador LED Sun Gun CN 160.
Interessante que a diferença de preço nesse caso é grande caindo o preço pela metade dos exemplos acima.
O iluminador LED CN 160 pode ser facilmente encontrado no Mercado Livre:
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-589773151-iluminador-sun-gun-profissional-cn-160-leds-p-foto-e-video-_JM



- Outra marca: Yongnuo 160 LEDs
O preço dele regula com o iluminador Triopo 160 leds.
Nós o encontramos mais barato nessa loja:
http://loja.kcshop.com.br/ecommerce_site/index.php?zt=1&cdg=3870



- Resultado dos testes de luminosidade

Nos testes de luminosidade que realizamos:

- CN 160 = foi o iluminador mais escuro que testamos. Resultado: devolvemos a compra.

- Tripo 160 = um bom iluminador, com luminosidade muito boa.
Testamos o Triopo 160 x um refletor de jardim de 150 watts (que usamos aqui no blog para fazer o chorma perfeito).
Resultado = a luz do Triopo 160 praticamente se equivale ao refletor de 150 w.
Detalhe muito importante: o iluminador a LED não gera calor.

- Yongnuo 160 leds + um bom iluminador com luminosidade 10% maior do que o Triopo 160 leds.
A sapata do Yongnuo tem o encaixe de metal - mais resistente do que a sapata do Triopo que é de plástico.
Suas aletas permitem certo direcionamento de luz e já possui encaixe direto para tripé.


- Suporte para encaixar o Triopo 160 em tripés: encontrado no Mercado Livre e na loja virtual Lucas Lapa:





- Esses iluminadores LED você instala na sapata da própria filmadora ou máquina fotográfica.
Mas se resolver fazer uma iluminação de 3 pontos vai precisar de um tripé.
Pensamos em tripés simples já que o iluminador LED é leve:


http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-586970820-tripe-p-iluminaco-280-metros-pino-fixo-flash-e-iluminador-_JM

Essa é apenas uma das opções de tripé - no caso com 2,80 metros - disponíveis a preço bom, fáceis de transportar pra todo lugar.

Vimos também iluminadores LED bem mais caros - de 800 a 1200 reais, mais compactos (com menos LEDs) que produziam mais luz.
Ficamos com as 3 opções de cima variando de 350 reais à 168.

Para chroma key podemos usar 5 destes de 160 LEDs e caso resolvido.
Importante: os LEDs não geram calor = é praticamente luz fria no estúdio e nas externas.


Como editar vídeos de formatos diferentes no Cinelerra

Como juntar vídeos Full HD com outros formatos no Cinelerra?


 1 - Se o vídeo da máquina fotográfica não está em Full HD converta o vídeo para este formato.
Para isso use o programa DeVeDe - que colocará tarjas pretas e ampliará o vídeo para o tamanho full HD.
Tenha em mente que a ampliação da imagem - de uma imagem pequena para Full HD - fará o vídeo perder um pouco de nitidez.

O vídeo ficará com barras pretas laterais ou horizontais.
Veja como aqui:

http://edicaodevideoprofissionalcomubuntu.blogspot.com.br/2013/05/como-autorar-dvds-com-videos-em-43-e-129.html


2 - O DeVeDe gerou um arquivo AVI - que não é aceito pelo Cinelerra.
Converta o vídeo usando o Winff.

Use o preset HD editing - com codec DNxHD.
Veja como instalar o HD editing no Winff no nosso link:
http://edicaodevideoprofissionalcomubuntu.blogspot.com.br/2012/05/como-converter-videos-hdv-no-winff.html
O arquivo exportado será em formato mov com codex DNxHD = aceito pelo Cinelerra.

3 - Depois disso é só importar todos os vídeos para o Cinelerra.
Alguns vídeos podem vir com o áudio mono. Será necessário duplicar a pista de áudio.

4 - edite e renderize o trabalho. Exporte o vídeo separado do áudio e depois junte-os.
Siga esse tutorial:
http://edicaodevideoprofissionalcomubuntu.blogspot.com.br/2012/03/como-editar-videos-avchd-no-cinelerra.html

Pronto! Você acaba de juntar vídeos de diversos tamanhos e tipos de câmeras diferentes!




XDCam no Ubuntu

Como editar XDCam no Ubuntu?


Situação A - Cinelerra instalado no Ubuntu

1º - O Cinelerra não aceita vídeos AVCHD para edição direta. É preciso converte-los para editar - como explicado aqui neste blog

2º - o Cinelerra aceita vídeos XDCam para editar, sem conversão
Veja mais formatos aceitos pelo Cinelerra em:

http://en.wikipedia.org/wiki/Comparison_of_video_editing_software

http://video-editing.findthebest.com/compare/22-104/Heroine-Virtual-Cinelerra-vs-Sony-Vegas-Pro

O problema será a saída: o CInelerra exporta áudio e vídeo em alta definição separadamente - e depois você tem que junta-los usando o programa ffmpeg, conforme explicado aqui no blog



Situação B - edição totalmente em XDCam




O ideal é que o programa receba o vídeo XDCam + edite + renderize XDCam.

A solução encontrada é o programa Lightworks - muito usado em Hollywood para edição e disponível também para Ubuntu.

O Lightworks aceita vídeo XDCam sem conversão + faz edição + renderiza o vídeo em XDCam.

Na versão gratuita o programa só renderiza em formato para web.
Para renderizar em XDCam será preciso licenciar o programa - e a licença custa muito mais barato do que a do Vegas ou Premiére.

Veja mais sobre o Lightworks:

http://www.lwks.com/

Visão geral
http://www.lwks.com/index.php?option=com_content&view=article&id=98&Itemid=209


Especificações técnicas - o Lightworks funciona em computadores 64 bits
http://www.lwks.com/index.php?option=com_content&view=article&id=100&Itemid=211

Comparando os recursos das versões gratuita e paga
http://www.lwks.com/index.php?option=com_content&view=article&id=102&Itemid=213

Já existem videoaulas do Lightworks em português - e muito material em inglês.




Balanço de branco


A primeira vez que ouvi essa expressão em fotografia estranhei. O que um branco balançando tem a ver com a foto?, pensei. E não dei muita importância ao balanço.
Depois vi a mesma expressão no manual da câmera de vídeo que comprei. E estranhei de novo. Até achei o termo meio racista. Porque não colocar balanço do índio, balanço da morena ou balanço da raça? E de novo não dei importância ao balanço do branco.
E tudo ia bem enquanto eu fotografa e filmava externas. Equipamento novo, imagens bonitas com boa resolução e cores fieis ao que fotografei/filmei.
Foi então que eu resolvi filmar o aniversário da minha sobrinha. Tempos de economia de luz, as lâmpadas de tungstênio sendo trocadas por lâmpadas frias para economizar energia elétrica.
O aniversário correu solto, muita filmagem daqui e de lá, só alegria. Até a hora que eu resolvi passar a filmagem na TV pra todo mundo ver. Foi aquele silêncio. Não porque a imagem estivesse maravilhosa ou as tomadas fossem cinematográficas. Mas porque a imagem estava verde-azulada, horrível, sem vida, totalmente diferente do que tinha sido.
Minha sobrinha balbuciou alguma coisa como “eu estou verde” e saiu da sala chorando.
Muito chateado com minha filmadora nova fiquei entre joga-la no chão ou estudar de novo o manual. Acabei resolvendo estudar o manual - que era a opção mais econômica...
Daí eu descobri que foi o balanço de branco (e não do branco) que me derrubou.
Eu sempre tinha sido avesso a fazer ajustes manuais - e deixava a câmera e a filmadora no automático. Mas agora não tinha jeito: tinha que ser no manual se eu quisesse filmar/fotografar direito.
Para você não passar por uma experiência desastrosa como a minha faça assim:
- procure no manual como acessar a opção Balanço de branco na sua câmera ou filmadora
- carregue com você sempre um cartão branco - pode ser uma cartolina branca dobrada em 4. Na falta do cartão use a camiseta da cunhada ou a calça do primo
- aponte a sua câmera para o cartão ou superfície branca e aperte o botão balanço de branco
- aguarde até que seu equipamento faça o balanço.
- note que no caso de uma imagem verde-azulada por causa da luz fria o cartão branco também terá a mesma cor. Quando você apertar o botão balanço de branco sua câmera fará o ajuste automático - e o cartão ficará branco.
A correção está feita! Você acabou de ensinar pra sua câmera que aquela superfície é branca. Então a filmadora ou a câmera registrarão todas as imagens com absoluta fidelidade - sem deformar as cores.
É importante saber: se você mudar de ambiente para uma iluminação diferente (luz do dia, luz do sol misturado com lâmpada fria, lâmpada de tungstênio, etc) terá que fazer o balanço de branco outra vez. Assim você garante a fidelidade da cor capturada pelo seu equipamento.
Então agora que você já sabe que balanço de branco não é uma dança mas sim um recurso do seu equipamento capriche mais na próxima filmagem/fotografia.




Nova organização do site

Para que você encontre nossos artigos mais facilmente criamos as Páginas do blog.
Você pode acessar as páginas clicando acima, logo abaixo do nome do blog.
Conteúdo das páginas:

- Chroma key - todas as informações sobre como fazer o chroma perfeito: iluminação, câmeras, programas.

- Cinelerra - informações sobre o programa de edição de vídeo profissional do linux

- Winff - informações sobre o conversor de vídeo

- DVD Styler - programa de autoração de DVDs com muitos recursos

- Ubuntu linux - informações sobre configuração do sistema operacional Ubuntu e derviados para edição de vídeo

- Edição de vídeo Full HD - mais informações sobre edição de vídeo 16:9 no Ubuntu linux




Cinelerra: problemas com edição de arquivos m2t

Um fluxo normal de edição de vídeo HDV em full HD no Cinelerra é o seguinte:

- importe os arquivos MTS da sua filmadora para o computador
- com op Winff converta os arquivos MTS em mov
- abra o Cinelerra e importe os arquivos mov para a edição
- terminada a edição renderize áudio (wav) e vídeo (m2v) separados
- junte no terminal os arquivos wav e m2v. Resultado = um arquivo m2t
- no linux ArtistX o programa de autoração DVD Styler reconhece os arquivos m2t.

Até aqui tudo tranquilo.
Mas e se você precisar reutilizar os arquivos m2t?
Suponha que você está editando um programa para TV ou um vídeo longo.
A tendência é que você edite trechos separados (quadro a quadro do programa, por exemplo) para depois juntar tudo no final. Isso para facilitar a edição - já que seria complicado mexer com 60 a 80 pistas de áudio e vídeo ao mesmo tempo, dependendo da complexidade do seu projeto.

Daí você tenta importar o arquivo m2t no Cinelerra. E o Cinelerra aceita o arquivo m2t, mas importa com atraso. Há uma defasagem do vídeo em relação ao áudio. Isso causa uma desincronia entre o áudio e o vídeo.
Assim o vídeo termina antes do áudio - e a pista de áudio é cortada antes de terminar. Ou seja: o Cinelerra não aceita o arquivo m2t de forma amigável.

Para resolver esse problema do Cinelerra com arquivos m2t você tem 2 opções:

1ª - converta o arquivo m2t em mov - e então edite ou reedite normalmente no Cinelerra
2ª - abra num projeto novo do Cinelerra tantas pistas quantas você pretende copiar de todos os projetos que você pretende juntar. Digamos que você tem 15 pistas do trecho A + 22 pistas do trecho B + 10 pistas do trecho C. Nesse caso será necessário abrir 47 pistas ao todo.
Abra proporcionalmente às pistas de áudio e vídeo dos projetos originais (digamos 16 pistas de ádio e 31 de vídeo). Nomeei as pistas como você fez nos projetos originais.
Agora abra outra vez o Cinelerra com o trecho A, clique em editar-selecionartudo-copiar.
No novo arquivo do Cinelerra desligue as pistas que você não vai usar agora (dos trechos B e C) e clique em editar-colar. Pronto! Seu trecho A está no novo projeto do Cinelerra para juntar com o B e C. Repita o processo para os trechos B e C.
Daí junte, reedite, corrija, enfim faça o que quiser. No fim você vai exportar de novo áudio em wav e vídeo em m2v, unindo depois no terminal para m2t.





Como autorar DVDs com vídeos em 4:3 e 12:9

Você tem vídeos 4:3 e 12:9 e precisa autorar um DVD colocando tudo junto. E agora?
Aqui vai um passo-a-passo:

1 - transforme o vídeo 4:3 em 12:9.
Para isso use o programa DeVeDe.

Ao abrir o programa clique na última opção:
"Criar arquivos  DivX/MPEG4"

Adicione os arquivos que você quer transformar.
Clique em Opções Avançadas + Formatos de vídeos.
Selecione:
- tamanho final = 1920 x 1080
- relação de aspecto = 16:9
Clique em OK e depois Avançar.


Agora você tem um vídeo 4:3 no formato 16:9 - com barras pretas laterais - em arquivo AVI.


2 - abra o programa DVD Styler

Importante: testei o DVD Styler nos Ubuntu 12.04, 12.10, Ubuntu Studio 12.04, Ubuntu Studio 13.04. Resultado: o DVD Styler reconhece o arquivo AVI do DeVeDe. Porém quando você manda gravar o DVD o programa fecha.

Solução: baixe a suíte ArtistX 1.4 e grave um DVD.
No ArtistX 1.4 o DVD Styler reconhece todos os arquivos que antes ele não reconhecia: AVI, Mov, MTS, etc - inclusive o AVI gerado pelo DeVeDe.
Isso acontece porque o ArtistX traz 2500 programas linux voltados para áudio e vídeo. Por isso nele o DVD Styler funciona.
Lembrando que o ArtistX é baseado no Ubuntu.

Você pode usar o ArtistX 1.4 direto do DVD no modo LIVE para autorar seu DVD.
Se quiser pode particionar seu HD instalando o ArtistX junto com o outro sistema operacional que você tem.


Como autorar o DVD unindo vídeos 4:3 convertidos e 16:9 em HDV
  • edite os vídeos 16:9 no Cinelerra
  • exportar separadamente os arquivos de vídeo (m2v) e áudio (ac3 – porque o DVD Styler não reconhece o wav)
  • abrir o DVD Styler e criar novo projeto (16:9)
  • importar o vídeo m2v
  • importar o áudio ac3
Automaticamente o DVD Styler vai juntar os 2 arquivos.
Daí você autora normalmente o DVD.

Agora adicione também no DVD Styler os vídeos que eram 4:3 e que você converteru apra 16:9
Clique em gravar para gerar a imagem ISO do DVD a ser gravado.

Como instalar o Cinelerra no Ubuntu

O Cinelerra é o editor de vídeo profissional para linux Ubuntu.
Para instalar a maioria dos programas no Ubuntu basta usar a Central de Programas.
Como o Cinelerra não está nos repositórios oficiais do Ubuntu você precisará instala-lo pelo terminal:

1 - abra o terminal:
2 - digite (ou copie e cole) cada frase abaixo, uma por uma, no terminal - e clique em Enter.


sudo add-apt-repository ppa:cinelerra-ppa/ppa

sudo apt-get update



sudo apt-get install cinelerra-cv


Importante - quando você digitar a primeira frase no terminal e clicar em Enter o terminal vai pedir sua senha. Digite sua senha e dê enter de novo.
Quando você digitar sua senha no terminal nada vai aparecer escrito - nem asteriscos nem nada. Fique tranquilo = isso é normal.

Após instalar o Cinelerra digite cinelerra no terminal e dê enter.
O programa abrirá automaticamente - e já deverá estar na lista de programas do seu PC.